Sexta-feira, Maio 29BLOGS

Demasiados dados de marketing digital para analisar?

Como evitar sentir-se sobrecarregado pelos dados

Demasiados dados de marketing digital para analisar?
Por vezes sente que se está a afogar em dados? Fique descansado que não é o único. No entanto, existem algumas soluções que permitem afastar esse sentimento.

A primeira coisa a dizer é que: muitos dados são um bom problema para se ter. Na atualidade, após a recolha dos dados temos disponível uma variedade de medidas qualitativas e quantitativas que podem auxiliar a tarefa de direcionar as ações de Marketing Digital com muito mais eficiência.

A chave encontra-se: na Segmentação. Quando se utiliza um software de análise pela primeira vez, é deveras tentador recolher todos os dados que for possível, para o caso de virem a ser úteis num momento futuro. Contudo, provavelmente esta é a abordagem que o irá levar a ser rapidamente sobrecarregado pelos dados recolhidos e negligenciar as métricas realmente importantes.

A questão é: como criar uma estratégia de Análise de dados que se mantenha focada nos objetivos, produza informações acionáveis ​​e úteis e que permita identificar tendências com relativa facilidade.

 

Recolher os dados sim, mas com critério

O primeiro e mais importante princípio de uma análise de dados de marketing digital eficaz é delinear uma estratégia de análise integrada dos objetivos que pretendemos atingir. Isto pode ser tão simples, como aumentar os seguidores nas Redes Sociais, ou complexo, como o aumentar o ROI. O essencial é garantir que esses objetivos sejam mensuráveis.

Geralmente, resume-se a encontrar as métricas que realmente nos informam sobre as ações de marketing digital implementadas. Não é necessário efetuar analises tão complexas em que medidos tudo, mas sim cingir a análise as métricas que realmente fazem sentido mensurar. Pode ser, por exemplo, o número de clientes que se inscrevem na newsletter ou fazem o download de um PDF. Saber exatamente qual o caminho que eles percorreram no website até ao momento da conversão pode ser interessante, mas só e apenas se isso nos for ajudar a alcançar o objetivo principal.

Devemos estar cientes dos problemas que envolvem a análise de dados digital, da privacidade dos dados e reconhecer que hoje em dia os visitantes dos websites se preocupam cada vez mais com os dados que são recolhidos sobre eles e com o que podemos fazer com eles. Por isso, só porque podemos recolher determinado dado não significa que o deveríamos fazer. Direcionar a recolha de dados para uma recolha com critério é um passo importante que ajuda a evitar a sobrecarga de dados, porque além de termos menos dados para analisar os que recolhemos são os que realmente importam ser analisados.

O próximo passo na construção de um processo de analítica digital é pensar cuidadosamente sobre o seu Data Schema ou “esquema de dados”. Esta é uma frase que pode ser um tanto ou quanto intimidatória para quem não orienta as ações de marketing digital pelos dados, mas, na prática, significa algo muito simples: os dados devem ser organizados de uma maneira lógica.

A maioria das empresas utiliza a seguinte abordagem. Todos os dados de analítica digital são organizados pelo UID (Id único), que é um número exclusivo que identifica cada utilizador que visita o website. Embora possamos recolher informações mais gerais sobre o número de visitantes de uma página específica, cada exibição deve ser vinculada a um UID para que seja possível (se necessário) observar a “jornada” completa dos clientes de forma individual.

Ao lado de cada UID, são visíveis os metadados, como a localização do utilizador, e até informações demográficas sobre os mesmos. A recolha e organização dos dados dessa forma baseia-se num modelo natural para analisá-los e armazená-los: uma estrutura em “árvore” na qual cada conta de utilizador (ou sessão) pode ser dividida de acordo com as várias métricas importantes. Estes tipos de mecanismos devem ser incorporados de início para ser possível localizar e adicionar informações ausentes e realçar onde os dados podem estar desatualizados. De ressalvar, que a única coisa pior do que ter muitos dados é ter muitos dados incorretos!

Após a termos realizado o trabalho podemos começar a identificar e recolher os dados que vão alimentar diretamente a forma como os vamos apresentar. Se os objetivos de Marketing Digital são claros e se os dados se encontram organizados de uma forma lógica, a maneira como apresenta iremos apresentar as descobertas tem que ser suficientemente clara, porque já sabe o que é importante mensurar.

A utilização de softwares que permitem apresentar e visualizar os dados de forma mais limpa e apelativa está atualmente em crescimento. Existem vários softwares de visualização e Report de dados disponíveis, por isso no momento da escolha deve ter em conta se o software vai corresponder às suas necessidades específicas.

 

marketing digital

 

O Google Data Studio é software que permite desenvolver relatórios e é fácil de usar, personalizar e compartilhar. Permite transformar os dados em relatórios atraentes e informativos para apresentação. É uma bastante robusta para rastrear os KPIs que suportam os objetivos das ações de marketing digital e que geram relatórios de forma periódica. Se está à procura de um software de Report e visualização de dados e não sabe por onde começar, talvez o Google Data Studio seja o que procura. Além de ser totalmente gratuito, apenas precisa de ter uma conta Google e facilmente o conecta com o Google Analytics e Google Sheets.

Sendo a visualização uma ferramenta poderosa disponível para combater a sobrecarga de dados, porque é bastante fácil recolher estruturas de dados complexas e apresentá-las de uma forma que destaque instantaneamente os objetivos que foram delineados. Quando feito corretamente, a visualização pode auxiliar a identificar áreas nas quais é preciso melhorar as mensagens passadas ou otimizar uma funcionalidade que se encontra a causar atritos no website.

Embora a Analítica Digital auxilie a tomada de decisão e facilite a otimização de resultados, os objetivos devem ser definidos de forma clara, tendo em conta as metas que foram definidas para atingir. Contudo, devemos ter em conta que nenhum software de Analítica Digital, nem mesmo o mais caro e melhor, consegue substituir o valor que um planeamento estratégico realizado de forma robusto nos possibilita alcançar. Deve existir uma complementaridade entre o planeamento estratégico, a análise de dados e as tomadas de decisão que devem ser baseadas em informação.

Devemos ter a Analítica Digital como um sistema orientado para encontrar respostas a perguntas específicas. Nesse sentido, é necessário definir o que precisamos saber, analisar os dados, observar os insights e apresentar os resultados de forma precisa e visualmente atrativa.

Mais info em https://www.digitalmarketinganalytics.pt/

Votos: 14 | Pontuação: 4.6

No votes so far! Be the first to rate this post.

Partilhar este artigo
  • 1
    Share
Todas as fotos exibidas neste blog são de propriedade exclusiva das respectivas marcas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *